Consultoria Plano de Saúde Saúde

6 perguntas para se fazer ao contratar planos de saúde!

Escrito por RockContent

A escolha pela melhor opção entre tantos planos de saúde disponíveis no mercado deve ser cuidadosa e atenta aos detalhes. Afinal, é o tipo de serviço que impacta a vida pessoal e financeira de quem o contrata e depende dele.

Pensando nisso, separamos abaixo 6 perguntas que devem ser feitas na hora da contratação, evitando problemas posteriormente. Se você está em busca de um plano, continue a leitura para descobrir quais informações devem ser colhidas antes de fazer a escolha final:

Como escolher entre os planos de saúde?

Como citamos, são diversas as opções presentes no mercado atualmente, cabendo ao contratante saber diferenciar cada uma e descobrir suas vantagens. Para isso, existem algumas questões que devem ser respondidas. Confira abaixo:

Qual é o tipo de contrato oferecido?

É fundamental saber qual é o perfil exato do contrato, independentemente de o preço ser atrativo. Os contratos coletivos, por exemplo, costumam ter valores iniciais baixos, mas são os que passam por reajustes mais altos no decorrer do tempo.

Qual é a abrangência?

É preciso se atentar à abrangência geográfica do plano que se está pensando em contratar, (ela pode ser nacional, estadual ou somente regional) e quais categorias dentro desse plano é possível recorrer a nível nacional, principalmente se a pessoa que for utilizar esses serviços viajar muito. Alguns trabalham atendendo somente urgências e emergências nesse âmbito.

Qual é o seu histórico de saúde?

Será que você de fato precisa de todos os serviços inclusos no plano que tem em vista? Para responder a essa pergunta, e garantir que não estará pagando por serviços que jamais serão utilizados, é fundamental se atentar ao seu histórico de saúde, bem como sua idade e o histórico de toda a sua família, que precisam ser declarados na hora na contratação.

Quais são as taxas de reajuste?

Quem contrata planos de saúde muitas vezes se depara com surpresas negativas na hora do reajuste do valor a ser pago. Para evitar que isso ocorra, questione a empresa escolhida sobre as taxas e frequência de ajuste.

Qual é o tipo de plano?

Ao fechar um contrato sem questionar antes, você pode descobrir que está pagando por serviços de mais, ou de menos. Por isso, pesquise sobre os tipos de planos existentes e verifique quais serviços estão inclusos em cada um. Alguns exemplos de cobertura são odontológica, ambulatorial e hospitalar, que devem seguir as exigências da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) em relação a exames e consultas.

Quais são os prazos de carência?

Uma das maiores preocupações do contratante talvez seja o prazo estipulado para que ele possa utilizar determinados serviços. Conhecido como “carência”, esse prazo pode durar até 2 anos, a depender do caso. Portanto, informe à operadora quais são suas reais necessidades e expectativas e questione quais prazos devem ser aguardados, para determinar se de fato compensa o pagamento.

Contratar planos de saúde, como visto, requer atenção e muita informação, então sempre tenha a resposta a essas perguntas antes de tomar sua decisão. Caso sinta insegurança ou queira soluções mais assertivas, o ideal é buscar auxílio de consultorias especializadas nesse tipo de análise, para te ajudar a decidir qual é a melhor operadora e o melhor plano.

Não deixe de nos acompanhar nas redes sociais para mais dicas como essas!

Sobre o autor

RockContent

Deixar comentário.