Consultoria

Como funcionam os planos de saúde para idosos?

Escrito por RockContent

Apesar de haver tantas opções no mercado, a escolha de um bom plano de saúde é um desafio. A escolha fica ainda mais difícil quando se trata de um plano de saúde para idosos.

No post de hoje, falaremos como funciona esse tipo de plano, quais são os direitos do contratante e, ainda, daremos algumas dicas para que você escolha o mais adequado para o seu caso. Continue a leitura!

É possível contratar planos de saúde para idosos?

A população de idosos no Brasil, hoje, chega a quase 13%, e estima-se, que até o ano de 2050, essa taxa atinja os 30%. Apesar disso, não é uma tarefa fácil contratar um plano de saúde ao atingir a terceira idade.

No Brasil, há diversas operadoras de planos de saúde, mas muitas delas não aceitam adesão de clientes da terceira idade. E as poucas que aceitam esse tipo de contrato, cobram valores exorbitantes, o que muitas vezes torna essa opção inviável para muitos idosos, já que compromete um bom percentual da renda.

Com isso, apesar da necessidade que os idosos têm de um bom plano de saúde nessa fase da vida, muitos acabam não fechando o contrato com uma operadora de plano de saúde.

Quais são os direitos dos idosos?

Não é à toa que os planos de saúde estão entre os recordistas de reclamações nos órgãos de defesa do consumidor. Quando se trata de contratos envolvendo idosos, as reclamações se tornam ainda mais volumosas. Os principais motivos são os seguintes:

Recusa de formalizar contrato

Com a premissa de que o idoso usará o plano com mais frequência do que a população mais jovem, muitas operadoras tentam dificultar o contrato. No entanto, essa prática é ilegal. Nenhum plano pode impedir o ingresso de alguém por sua faixa etária. Ao ficar sabendo disso, deve-se denunciar aos órgãos de defesa do consumidor e junto à ANS.

Reajuste por faixa etária

Essa prática abusiva, que era comum entre os planos de saúde e acarretava graves dificuldades aos segurados da terceira idade, foi expressamente proibida a partir de outubro de 2003, quando foi sancionado o Estatuto do Idoso.

Sendo assim, nenhum plano de saúde pode fazer reajustes quando o segurado atinge os 60 anos de idade. Caso isso ocorra, também pode-se recorrer à justiça.

Como fazer uma boa escolha?

Antes de mais nada, é necessário ser franco com relação aos problemas de saúde que o idoso já tem e com qual frequência ele visita o médico. Isso o ajudará a encontrar um plano que atenda suas necessidades. Mas fique atento a outros detalhes que podem ser decisivos na hora da contratação.

Segmentação

Escolha a segmentação mais apropriada ao seu perfil. Por exemplo, seu plano pode ser apenas ambulatorial, o que inclui consulta e exames, ou pode incluir internação e tratamento odontológico.

Acomodação

Você pode optar por acomodação individual, que lhe dará privacidade e flexibilidade ao receber visitas, ou coletiva, tendo que dividir a enfermaria com outros pacientes.

Deslocamento

Defina onde você quer ser atendido. Se você raramente viaja, um plano que atende apenas em sua cidade talvez seja suficiente. Mas, se você tem o hábito de viajar, é importante contratar um plano que lhe atenda em qualquer parte do país ou até fora dele.

Para que esse processo seja mais fácil, a ajuda de uma corretora é fundamental. Você encontrará profissionais qualificados, que lhe ajudarão a escolher a opção que se encaixa em suas necessidades e lhe darão todo o suporte necessário.

Realmente, contratar um plano de saúde para idosos não é uma tarefa simples, mas seguindo as dicas acima, você tornará esse momento menos estressante.

Gostou dessas dicas? Então curta nossa página no facebook e fique por dentro de outras novidades!

Sobre o autor

RockContent

Deixar comentário.