Consultoria

Como organizar os gastos com saúde na sua empresa

Escrito por RockContent

É fato que os gastos com planos de saúde para funcionários têm aumentado cada vez mais. Isso sem contar que essa despesa é responsável por parte significativa da folha de pagamento dos empregados.

Qual atitude você deve tomar, então? De que forma o empresário – principalmente o microempreendedor, que sofre mais com esses reajustes – pode reduzir as despesas com saúde no negócio?

Foi para responder essas perguntas que elaboramos o post de hoje. Quer entender como organizar os gastos com saúde na empresa? Confira!

Conte com uma consultoria na área

O segredo da atuação de uma boa empresa de consultoria é apontar o plano de saúde mais adequado ao perfil de sua empresa. Para isso, é feita previamente uma análise do perfil dos funcionários – principalmente identificando os doentes crônicos, que utilizam mais o plano de saúde.

A partir disso, a consultoria é responsável por auxiliar o microempresário a escolher os planos de saúde e odontológicos mais adequados à sua necessidade. Aquelas com mais expertise de mercado trabalham com um leque variado de operadoras grandes e renomadas e, portanto, são as consultorias mais indicadas.

Uma boa consultoria é responsável por indicar os impactos de cada escolha de operadora em seu negócio, o que auxilia o empresário a adotar aquela com melhor custo-benefício. Uma consultoria de qualidade também oferece um pós-venda ativo, auxiliando você em qualquer outro problema após a escolha do plano.

Depois disso, os impactos positivos são imediatos. Afinal, a escolha adequada do plano de saúde para sua empresa reduz os gastos e isso é rapidamente perceptível.

Saiba as regras de contratação das operadoras

Se sua empresa possui funcionários que trabalham em situações de risco, fique tranquilo. As operadoras não costumam negar a concessão de planos de saúde para esse tipo de empresa.

Nesse caso, o que pode ocorrer é a suspensão de certas vantagens como descontos quando houver renovação do contrato. Algumas operadoras também podem cobrar por um valor adicional em situações de acidente de trabalho.

Outra estratégia usada pelas operadoras é a inclusão de cláusulas instituindo o atendimento no SUS em determinados casos de acidente de trabalho

Conheça a legislação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)

As normas da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) são responsáveis por regular a atuação desses planos de saúde no Brasil. Para microempresários que possuam de 3 a 29 funcionários, as mensalidades de apólices devem ser reajustadas anualmente de acordo com o índice de sinistralidade.

Esse índice é calculado de acordo com o que a operadora gastou para honrar as despesas do contrato. Na prática, isso indica que quanto mais onerosos forem os tratamentos médicos dos funcionários, maior é o reajuste do plano e mais o empresário gasta.

Portanto, uma boa gestão de saúde empresarial vai além da simples troca da operadora de saúde. Para que haja uma efetiva redução nos gastos com saúde na empresa, é essencial que você recorra a uma boa consultoria de plano de saúde.

Gostou de nossas dicas para organizar os gastos com saúde? Então continue com a gente e conheça 5 dicas de gestão para a sua empresa!

Sobre o autor

RockContent

Deixar comentário.