Plano de Saúde

Quem é o empreendedor brasileiro? Entenda o perfil dos empresários

Escrito por RockContent

Muita gente, no Brasil, sonha em montar o próprio negócio e conquistar a independência profissional e financeira. Pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 2015, aponta que 31,4% dos brasileiros têm essa aspiração, número inferior apenas ao daqueles que querem comprar a casa própria (41,9%) e viajar pelo Brasil (32,0%).

O Brasil é, de fato, um país empreendedor. Segundo a mesma pesquisa, em cada 10 brasileiros adultos, quatro possuem uma empresa ou estão envolvidos na criação de uma. Em 2015, cerca de 52 milhões de brasileiros entre 18 e 64 anos já possuíam o seu negócio.

Você tem vontade de se tornar um empreendedor, mas não sabe se o mercado está favorável ou se possui o perfil adequado? Está em dúvida sobre qual atividade escolher? Conheça, a seguir, um panorama completo do empreendedor brasileiro e inspire-se para montar o seu próprio negócio!

Seja otimista com o cenário econômico

Apesar do fraco desempenho da economia brasileira a partir de 2014, a expectativa é de que comece a reagir em 2017, ainda que modestamente. Segundo o Sebrae, a previsão é de um crescimento de 0,7% em 2017, 2,3% em 2018 e 2,5% em 2019 e 2020.

Essa reação na economia já começou a influenciar o ânimo dos empreendedores. Em 2015, a taxa de empreendedorismo no país foi de 39,3%, o maior índice dos últimos 14 anos, também de acordo com o Sebrae.

Saiba quais são os atributos do empreendedor brasileiro

O papel do empreendedor é identificar oportunidades, caminhos e soluções, e encontrar os recursos para implementá-los. Ele precisa ter criatividade para pensar e agir com visão estratégica, planejando devidamente o futuro.

Às vezes, a motivação para montar uma empresa surge de uma oportunidade de negócio; outras vezes, decorre simplesmente de uma necessidade. Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae, em 2015, 56,5% dos brasileiros optaram pelo empreendedorismo ao encontrar uma oportunidade de negócio e 43,5% por necessidade.

Saiba quais competências são importantes

Além das condições gerais dos mercados, o ato de empreender depende fundamentalmente das características do empreendedor, como competência técnica, visão de negócio, disposição para o risco, disponibilidade de recursos, entre outras.

Embora a formação tenha importância, muitos empreendedores brasileiros não possuem curso superior. De acordo com o Sebrae, apenas 16,7% dos empreendedores iniciantes concluíram o ensino superior, enquanto 23,1% terminaram o ensino médio e 19,8% têm apenas o ensino fundamental.

Entretanto, pessoas com educação primária ou secundária incompleta tendem a ter negócios pouco estruturados e mais por necessidade do que oportunidade.

Anime-se: classe social, idade e sexo não importam!

Pessoas das diversas classes demonstram disposição para empreender. Cerca de 37,5% dos empreendedores brasileiros pertencem às classes sociais A e B, 55,2% estão inseridos na classe C, e 7,3% nas classes D e E.

Com relação à faixa etária, o perfil também é bem democrático: 48,7% têm entre 31 e 49 anos, em média; 28,8% até 30 anos; 22,4% têm 50 anos ou mais, segundo o Sebrae.

Com relação ao gênero, homens e mulheres estão praticamente em equilíbrio. De acordo com o Sebrae, entre os 23 milhões de empreendedores em estágio inicial, 49% são homens e 51% são mulheres; 53% têm entre 18 e 34 anos; 40% têm de 35 a 54 anos; e 8% entre 55 e 64 anos.

Conheça as atividades mais procuradas

Em 2015, o principal setor de atividade dos empreendimentos brasileiros foi o de serviços orientados para o consumidor final, no qual atuam 50,8% dos empreendedores iniciais e 62,5% dos estabelecidos, segundo o Sebrae.

Entre as atividades mais procuradas estão serviços domésticos, cabeleireiros e outras atividades de beleza, comércio varejista de artigos do vestuário, comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal, e serviços de alimentação.

Como se pode notar, pessoas das mais diversas formações, classes sociais, faixas etárias e atividades têm enfrentado o desafio de se tornar empreendedor brasileiro. Afinal, ter o próprio negócio pode ser muito gratificante e ser um meio de subsistência para o resto da vida!

Gostou do post de hoje? Então compartilhe nas suas redes sociais!

 

Sobre o autor

RockContent

Deixar comentário.